Conheça os incríveis benefícios da Terapia de Reposição Hormonal Bioidêntica

21/AGO

A partir de uma certa idade, tanto a mulher quanto o homem, diminuem a produção de hormônios sexuais. Essas disfunções são consideradas pela medicina como patologias congênitas ou adquiridas, e por isso, requerem um tratamento específico. No caso da mulher, isso está atrelado ao rompimento de uma atividade importante para o organismo até aquele momento, que é a ovulação. Alguns dos efeitos da redução na produção do estradiol são a perda das curvas características do corpo feminino - principalmente das nádegas e dos seios - aumento de gordura corpórea, sinais de masculinização, como aumento de pelos e engrossamento da voz. Também podem aparecer sintomas de depressão, desinteresse sexual, perda de memória e distúrbios do sono.


No homem normalmente acontece o decréscimo gradual e contínuo dos hormônios que traz uma série de efeitos que vão, desde a perda do tônus muscular, sintomas de depressão, desinteresse sexual, até a perda da agressividade e da memória. Os homens também podem utilizar a terapia hormonal quando, por exemplo, querem aumentar a massa muscular, capacidade de raciocínio, vitalidade e virilidade além de diversas outras situações nas quais haja necessidade.


Nesse caso, essa não produção de hormônios não é caracterizada como uma patologia ou um problema, mas sim como um processo natural do organismo. A reposição hormonal, portanto, tem um efeito corretivo, ou seja, corrigir os sintomas que aparecem a partir da menopausa, no caso da mulher, e da andropausa, no caso do homem.


Entre os diversos benefícios da terapia de reposição hormonal, estão também o estímulo a produção dos glóbulos vermelhos do sangue (hemácias). As hemácias nada mais são do que as responsáveis pelo fortalecimento do sistema imunológico que é a principal barreira que protege o organismo de doenças. Ou seja, a reposição hormonal é uma aliada na prevenção de doenças que aparecem no período de envelhecimento do indivíduo, inclusive câncer e doenças cardiovasculares. Além disso, estimula, também, a produção de colesterol HDL, comumente conhecido como "colesterol do bem".


A partir da reposição, os níveis hormonais podem ser restabelecidos. Como consequência, todos os efeitos desagradáveis que surgem com a chegada da menopausa e andropausa são aplacados. Com o fim desses efeitos, a produtividade diária de ambos os sexos aumenta, potencializando os níveis energéticos, a força física, mental, além de devolver a satisfação na vida sexual, amorosa, profissional e social.


Entre os exemplos mais comuns de patologias estão a Endometriose, que é uma doença causada pelo deslocamento de fragmentos de tecido endometrial (presente no revestimento uterino interno) para outros órgãos do corpo da mulher. A aderência desse tecido a outros órgãos pode bloquear ou interferir na função normal desses. Ela pode causar fortes cólicas, dores, irritação, dentre outros efeitos indesejáveis. A endometriose grave pode causar infertilidade por obstruir a passagem do óvulo do ovário ao útero, além de câncer.


Outros casos que podem ser tratados através da terapia hormonal são a puberdade precoce, que pode acontecer em meninos e meninas, ovários policísticos, mais comum do que se imagina em mulheres entre os 15 e 30 anos, e a anemia, dentre outros.


A terapia hormonal funciona, portanto, como uma forma de tratar ou amenizar os sintomas causados por doenças ou situações que estão relacionadas à produção de hormônio, ou que podem ser contornados pela administração desses hormônios.

Fonte: https://www.braziliantimes.com/comunidade-brasileira/2017/07/26/conheca-os-incriveis-beneficios-da-terapia-de-reposicao-hormonal-bioidentica.html

Deixar comentário