Dengue e gravidez

03/MAR

Na gravidez, o sistema imunológico fica suprimido, e isso pode agravar o efeito do vírus da dengue. A doença pode ser muito perigosa, causando complicações como hemorragia, convulsões, falência hepática e até a morte. Por isso é essencial preveni-la e tratá-la o quanto antes. 


 Na maior parte dos casos, o bebê não é afetado se a mãe pegar dengue durante a gravidez. Mas, se for uma infecção grave, pode levar a complicações como parto prematuro e anomalias fetais. A transmissão vertical, ou seja, da mãe para o bebê, ainda está sendo estudada, mas há alguns casos documentados em que ela ocorreu, e o recém-nascido apresentou a doença. 


SINTOMAS DA DENGUE


A dengue começa com febre alta repentina, dor de cabeça e em torno dos olhos e dor muscular e nas articulações. Entre outros sintomas estão tremores, diarréia, enjôo, perda de apetite, mudanças no paladar, sensibilidade ao toque, vômitos e em alguns casos placas vermelhas na pele. Os sintomas começam três dias depois da picada. 


 Como esses sintomas são muito parecidos com os de qualquer outra infecção viral ou com os da gripe, só um exame de sangue específico pode confirmar a presença do vírus da dengue. O resultado, no entanto, não é imediato. Por isso o importante é iniciar o tratamento o mais rápido possível, mesmo sem a confirmação do diagnóstico, e especialmente em áreas onde a doença é mais comum.


COMO É O TRATAMENTO?


 O tratamento consiste em amenizar os sintomas, com a reidratação oral ou intravenosa, repouso e manutenção da atividade sanguínea -- o que pode exigir internação hospitalar. A doença dura até dez dias, mas a recuperação pode levar entre duas e quatro semanas.


Se eu tiver dengue, vou ficar imune pelo resto da vida?


Infelizmente não. Existem quatro vírus diferentes da dengue. A infecção causada por um tipo não imuniza para a doença causada pelos outros. 


 Além disso, a dengue hemorrágica, versão mais grave da doença, costuma se apresentar em pessoas que já tiveram contato com o vírus da dengue.


AMAMENTAÇÃO E GRAVIDEZ


Pesquisas mostram a presença de anticorpos contra a dengue no leite materno e no colostro, o que indica que amamentar protege seu bebê do vírus, em caso de dengue.


COMO EVITAR A DENGUE


Além de combater os focos de mosquito, como poças d'água, onde eles possam se reproduzir, você pode adotar medidas de prevenção como: 


 • Usar roupas claras 


• Usar calça comprida e blusa de manga comprida para reduzir a exposição da pele 


• Tentar se manter em áreas mais frescas ou com ar condicionado, já que o mosquito não sobrevive em temperaturas baixas 


• Usar repelentes e mosquiteiros para evitar ser picada 


 SINAIS DE ALERTA NA DENGUE


! Dor abdominal intensa e contínua 


! Vômitos persistentes


! Hipotensão postural


! Hipotensão arterial


! Pressão diferencial < 20 mmHg (PA convergente)


! Hepatomegalia dolorosa


! Hemorragias importantes


! Extremidades frias, cianose


! Pulso rápido e fino


! Agitação e/ou letargia


! Diminuição da diurese


! Diminuição repentina da temperatura corpórea ou hipotermia


! Dispnéia (Falta de ar)


! Aumento repentino do hematócrito


! taquicardia e lipotimia 

Fonte:

Deixar comentário