Quais os sintomas e como reconhecer a síndrome do ovário policístico

29/OUT

"Minha menstruação está irregular, será que tenho síndrome do ovário policístico?" 


Considerada um distúrbio hormonal, a síndrome do ovário policístico afeta 1 em cada 15 mulheres em idade reprodutiva ao redor do mundo, de acordo com um estudo publicado pela revista The Lancet.


Pacientes com a síndrome apresentam queixas de irregularidade na menstruação, aumento de pelos no corpo e da oleosidade de pele, sintomas que têm a ver com o aumento das taxas de hormônios masculinos no organismo. 


Perda de libido, dificuldade para engravidar ou infertilidade, resistência à insulina e aumento do peso somado à dificuldade de emagrecer, além de pequenos cistos nos ovários identificados em ultrassonografia, também são indícios do problema. As causas da síndrome são desconhecidas, mas o conjunto de alterações metabólicas que ela provoca pode levar a um risco futuro de doenças cardiovasculares.


Diante desses sintomas, o ideal é consultar um ginecologista para chegar ao diagnóstico e iniciar o tratamento adequado. Pode ser necessário, também, procurar um endocrinologista. O tratamento normalmente é dirigido às queixas e suas complicações, como acne, obesidade ou diabetes. Daí, o médico pode prescrever medicamentos para, por exemplo: 


- Regular o ciclo menstrual (como anticoncepcionais); 


- Reduzir o  crescimento de pelos  


(inibidores de hormônios andrógenos); 


- Diminuir a resistência à insulina e prevenir diabetes (metformina); - Controlar o colesterol (estatinas)

Fonte: https://vivabem.uol.com.br/noticias/redacao/2018/10/09/como-diagnosticar-a-sindrome-do-ovario-policistico.htm

Deixar comentário