Tabelinha é seguro?

25/FEV

O método do calendário ou tabelinha como é popularmente conhecida é um método contraceptivo comportamental que consiste em marcar no calendário os dias do mês que correspondem aos dias férteis e evitar relações sexuais nesse período. Essa marcação se baseia pela contagem dos dias do ciclo menstrual. Em torno do meio do ciclo haverá uma ovulação que corresponde ao momento do mês onde há maiores chances de gravidez.

Como vantagens temos o custo baixo ou inexistente; fácil realização pela maioria dos casais; não há efeitos colaterais nem interferência na lactação; reversíveis imediatamente; além de educar o casal sobre o ciclo reprodutivo da mulher.

Entre as desvantagens observa-se a baixa eficácia (chance de falha de até 10%); baixa adesão pois necessita de longos períodos de abstinência em cada ciclo, e depende da colaboração e compreensão tanto do homem como da mulher. Além disso, os cálculos são feitos baseados no padrão de ciclo menstrual da mulher e, em média, demora de 2-3 ciclos para conseguir um sincronismo. Caso a mulher tenha um ciclo irregular, fica muito difícil precisar a data correta do período fértil, o que aumenta as chances de falha do método.

Vale sempre lembrar que as orientações do médico são muito importantes, então deve-se sempre consultar o ginecologista antes de definir o método de escolha do casal. Métodos de barreira ou comportamentais são muito práticos, mas difíceis de seguir a longo prazo e tem altos índices de falha.

Fonte: www.bolsademulher.com

Deixar comentário