COLETA DE SANGUE DO CORDÃO UMBILICAL

23/04/2012 às 21:06



Aumentar Fonte Imprimir
Coleta de sangue do cordão umbilical :

 

O objetivo para se coletar sangue no cordão do recém nascido é para obtenção de células chamadas células- tronco . As células tronco são células que tem a capacidade de dar origem a todas as células que formam o sangue e o sistema imunologico. Por isso, são utilizados no tratamento de uma série de doenças que necessitam da regeneração desses tecidos. Outra área doadora de células tronco é a medula óssea.

Descobertas no campo da medicina regenerativa levam a crer que, alem de dar origem as células do sangue, as células tronco tem potencial para se transformar em células do coração, dos ossos, do cérebro, dos nervos, da pele e outros tipos de células.

 

O sangue do cordão umbilical do bebê, que normalmente é descartado após seu nascimento, é extremamente valioso por ser rico em células-tronco. Essas células são mais jovens que as da medula óssea e ainda não sofreram qualquer exposição a vírus, bactérias e ao meio ambiente. Isso garante uma maior eficiência terapêutica e uma maior probabilidade de compatibilidade. 

 

Quando sua utilização for necessária, as células-tronco do sangue do cordão umbilical serão sempre compatíveis com o bebê e estarão imediatamente disponíveis, sem a dificuldade das longas e muitas vezes infrutíferas buscas por um doador compatível. 

 

Um benefício adicional destas células é que elas também têm uma probabilidade de 25% de compatibilidade entre irmãos de mesmo pai e mãe, estão associadas com uma menor incidência de efeitos colaterais e uma maior sobrevida para quem as recebe em um transplante, quando comparado ao uso de amostras não aparentadas. 

 

São obtidas de maneira não-invasiva e indolor, sem necessidade de anestesia geral, como ocorre no caso da medula óssea. 

 

As células-tronco do cordão podem ser mais uma alternativa terapêutica à disposição de seu filho. Essas células podem restaurar o sangue e o sistema imunológico após o tratamento de diversos cânceres, doenças hematológicas e genéticas. Em todo o mundo, milhares de amostras de sangue do cordão de bancos públicos e privados já foram transplantadas para tratar de doenças graves, tanto em adultos quanto em crianças. O sucesso desses transplantes é a validação da capacidade terapêutica das células-tronco do sangue do cordão. 

 

Atualmente, caso seja necessário um transplante com células de cordão umbilical, as possibilidades de se encontrar uma amostra compatível em bancos públicos dependem da etnia de quem procura este tratamento, podendo ser necessário desde milhares até milhões de amostras armazenadas para se encontrar 01 doador compatível. 

As amostras armazenadas em bancos autólogos permitirão ao paciente a imediata utilização de suas próprias células-tronco criopreservadas, quando houver a sua indicação terapêutica.

 

 

Esse material será ainda mais valioso se o uso terapêutico das células-tronco para doenças comuns for incorporado à prática médica. 

 

Aplicações médicas 

 

Órgãos e tecidos do corpo humano sofrem desgaste, causada por doenças e pelo processo normal de envelhecimento. Hoje, a demanda de reposição desses órgãos é atendida basicamente por programas de transplante. Esses programas atendem apenas de 5 a 10% dos pacientes, seja por escassez de doadores ou pela atual inviabilidade de transplante de certos órgãos ou tecidos. 

 

Em contrapartida a este cenário, as células-tronco surgem como uma fonte potencial de tecidos para transplante. 

 

O sangue do cordão umbilical é precioso para seu filho porque é rico em células-tronco. 

 

As células-tronco já são utilizadas com sucesso no tratamento de mais de 50 tipos de cânceres, deficiências imunológicas e doenças genéticas.

 

 

 

Conheça as principais doenças já tratadas com sangue de cordão umbilical

(Aqui estão listadas os transplantes alogênicos, de fonte familiar ou não, exclusivos de sangue de cordão umbilical).

Neoplásias (tumorais malignas)

?Leucemia linfoblástica aguda

?Leucemia mielóide aguda

?Linfoma de Burkitt

?Leucemia mielóide crônica

?Leucemia mielóide crônica juvenil

?Leucemia mielomonocítica juvenil

?Lipossarcoma

?Síndrome mielodisplásica

?(leucemia mielomonocítica crônica)

?(Anemia refratária copm excesso de blastos)

?Neuroblastoma

?Linfoma não-Hodgkin

?Doença de Hodgkin

?Retinoblastomaue de cordão umbilical).

Imunodeficiência

?Doença Granulomatosa crônica

?Síndrome de Omenn

?Severa combinada

?Disgenesia reticular

?Displasia tímica

?Síndrome de Wiscott-Aldrich

?Doença linfroproliferativa ligado ao X

?Deficiência de adesão leucocitária

Síndrome de falência medular

?Anemia Aplásica

?Anemia de Blackfan-Diamond

?Disqueratose congênita

?Anemia de Fanconi

?Trombocitopenia amegacariocítica

?Síndrome de Kostmann

Hemoglobinopatias (Doenças do Metabolismo)

?Anemia falciforme

?Talassemia beta

?Adrenoleucodistrofia

?Lipofuscinose

?Doença de Gunther

?Doença de Hunter

?Síndrome de Hurler

?Doença de Lesch-Nyhan

?Síndrome Maroteaux-Lamy

Outras

?Síndrome de Evans

?Histiocitose de células de Langerhans

?Osteopetro

 

 

Referências:

- CBR - maior Banco Privado Americano, com mais de 100 amostras armazenadas e NYBC - Principal banco público americano, com diversas estatísticas sobre o uso). 

 

 - Departament of Health and Human Services 2001, Stem Cells: Scientific Progress and Future Research Directions http://stemcells.nih.gov/info/scireport/2006report.htm

-. Broxmeier HE, ed. Cord Blood: Biology, Immunology, Banking and Clinical Transplantation. Bethesda, MD: American Association of Blood Banks, 2004. (Livro essencial para a compreensão de todos pontos do sangue de cordão umbilical, foi publicado pela poderosa associação norte-americana de bancos de sangue/AABB e coordenado pelo Prof Dr Hal E Broxmeier, cientista que participou do primeiro transplante de sangue de cordão umbilical junto com a Prof Dra E Gluckman)

. Brasil. Agência Nacional de Vigilância Sanitária. Diretoria Colegiada. Resolução RDC número 153, de 14 de junho de 2004. In: Saúde Md, editor. Agência Nacional de Vigilância Sanitária: Diário Oficial da União; 24 jun. 2004.

. Ofício 1096/2008/GPROP/ANVISA sobre adequações em contrato de estocagem do sangue de cordão umbilical e material publicitário do BSCUPA Criogênesis, que determina: ?ao informar ou listar doenças, que já forma tratadas a partir da utilização terapêutica das célula-tronco hematopoéticas, bem como indicar estatísticas de utilização destas células em transplantes, solicitamos que seja esclarecido ao consumidor a fonte das células-tronco utilizadas para o tratamento das respectivas doenças se provenientes do sangue de cordão umbilical, de medula-óssea ou do sangue periférico, e se autólogas ou alogênicas.?

 

 

 

Relação de alguns centros de sangue de cordão umbilical que você poderá  se informar melhor sobre esta possibilidade de terapia. 

 

Cord vida- 0800 707-2673  - www.cordvida.com.br

Criogenesis ? 08007732166 ? www.criogenesis.com.br

CCB- 0800 7701112- www.ccb.med.br

CORD CELL 


Fonte:

Veja mais dicas